quarta-feira, 29 de março de 2017

Don't tell me no

Só para a avisar que aqui a bandida anda com ideias..


A frase do dia

"Nasceste uma menina bandida e divertes-te com isso..."

Meu querido: "bandida" não será bem a palavra mais exacta, mas vou aceitar, tendo que levei isso como um elogio...e já agora, não nasci bandida, tornei-me!
E antes ser uma bandida que se diverte com o facto de o ser, do que um seguidor e admirador frustrado por não conseguir da bandida aquilo que deseja.


terça-feira, 28 de março de 2017

Espetada de morangos

Depois do banho, antes de ir para a cama alguém me dizia:
"- Apetecia-me algo fresco, talvez fruta.."
"- Que tipo de fruta?" - perguntei eu.
"- Não sei, talvez morangos." - respondeu.
"- Com ou sem açúcar?" - perguntei.
"- Sem, assim numa espécie de espetada." - respondeu-me.

"- Hummmm...morangos já tens...só falta a espetada, demoras? Vais espetando e comendo. Que me dizes, parece-te bem?" -provoquei.


Ko

A aula de zumba de hoje deixou-me completamente dorida e cansada.


segunda-feira, 27 de março de 2017

Biscate

Conheço um homem já de idade avançada que nunca negou a sua forma de flirtar comigo. O certo é que nunca lhe passei bola, mas ele nunca desistiu de me seduzir. Num destes dias, cruzei-me com ele sem o fazer por isso, e aproveitando ele o encontro, de uma forma muito simpática e corajosa, abordou-me aquilo que eu sempre suspeitei.
Ou seja, convidou-me para um dia bem passado com ele, num local à minha escolha e se eu não me importasse poderia levar comigo uma amiga, amiga essa que ele também conhece, dando a desculpa que devido à sua idade seria preciso muito esforço para o conseguir aquecer e nada melhor que quatro mãos femininas para o conseguir, referiu.
Depois disto e de o olhar de caras, só me apeteceu dizer-lhe:
"Olha que rico biscate fui arranjar...não querias mais nada, pois não?"


domingo, 26 de março de 2017

Chocolate

Por acaso sabiam que hoje é o dia mundial do chocolate?
Por acaso já comeram chocolate hoje?
Se sim, fizeram muito bem ou muito mal, depende da dose que ingeriram...
Se não, deixo-vos a seguinte sugestão para a sobremesa.
Simplesmente deliciosa!!

Hummmmm.....


sábado, 25 de março de 2017

Por aqui...

Já chove de novo. E que bem que sabe ouvi-la cair quando estamos no quentinho e no conforto da nossa casa.
Bom sábado.


sexta-feira, 24 de março de 2017

Ai, Paloma, Paloma...

Andava assim meio "choca" como uma amiga lhe chamou, algumas noites seguidas mal dormidas e uma mente muito barulhenta iam-na aos poucos puxando-a para baixo, logo ela, que era uma mulher de andar sempre em cima, mas desta vez estava a deixar-se arrastar.
Acordou cedo, preparou os miúdos para a escola, tomou o pequeno-almoço e meteu-se de novo na cama, dormitou mais um pouco, mas isso só fez com que ficasse ainda mais abatida e molengona.
Levantou-se, tomou um banho e enquanto se limpava, deu por si a lamentar-se em pensamento que desta vez nem abusou do chuveiro como tanto gostava de fazer. "Ai, Paloma, Paloma, que se passa contigo, que até isso já não te apetece?", pergunta-se a si mesma, sem querer arranjar resposta para isso. Mas...algo lhe percorreu a mente, e num piscar de olhos dirigiu-se à tal gaveta, onde guarda todos os seus utensílios de prazer e abre cuidadosamente a maleta das fodas, onde retira o seu amigo Pink. De facto tesão não havia, mas tinha a certeza que iria arranjar forma de o encontrar.
Deitou-se na cama, e leva o seu amigo Pink à boca para o lubrificar, liga-o no mínimo e vai inserindo-o aos poucos na sua cona que até então parecia não querer nada com ele, mas de repente mudou de ideias. Ela sabia que precisava disso para andar bem, ela sabia que precisava de orgasmos, de tesão, de pensamentos ordinários e proibidos.
Deixou-se estar naquela entrega de prazer, ora tocando-se aqui, ora tocando-se ali até que num gemido longo e prazeroso, deixou-se descair na cama ao mesmo tempo que deixou rolar o seu vibrador pelos lençóis ainda ligado. 

Soube bem de facto, mas nos seus mais recônditos pensamentos sabia bem que não era aquilo que ela mais desejava...ela precisava de carne, de cheiro de homem, de mãos ágeis e atrevidas, de uma entrega mútua de desejo, fosse ele proibido ou não.